domingo, 15 de fevereiro de 2009

Aí vai o Sol

De que me vale saber
as danças que fez
em suas andanças?

Nada me vale saber
os motivos que solaparam
seu destino.

Ainda que digam que
se pôs em covarde retirada,
apenas vejo queimar
a paixão de tua intensa jornada.

Para mim, será sempre
como se mostrava -
sol a pino a irradiar.




4 comentários:

404 Not Found disse...

é a impressão que fica...

basta ver no raso, e não no fundo.

Solitude disse...

quero terminar o terceiro ano e escrever que nem tu tá menine

Jéssica Mendes disse...

E tudo depende do ponto de vista.

Ao meu, tu és Poeta com P maiúsculo.

E tenho dito.

Juliana disse...

Tá demais, heim!
Tá demais.