quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Valor do quê?

Que lugar-comum!
Condenar o travestir,
no moderno vestir,
dos nossos jovens
burgueses.

Se não existe o belo aqui,
no macacódromo tropical,
não há de se ver desgraça ou chorar mal.
Afinal, sente-se cheiro de London nos bolsos
dos nossos jovens
burgueses.

Que lugar-comum!
Será que despender sem pudor,
na inconsciente esperança de agregar algum valor,
ratifica seu estigma de frívolos jovens
burgueses?!

3 comentários:

camiLamoRim. disse...

lindo. como todo o mais.

Jéssica Mendes disse...

Tem um Meme pra ti no meu blog, afilhado! Pega lá!

E amei os dois poemas que eu ainda não havia lido!

=**

Solitude disse...

tem um meme pra ti no meu blog cara!
flwss